domingo, 14 de abril de 2013

Faça chuva ou faça sol!


Sempre falo para os meus amigos que se eles quiserem saber se vai dar praia no fim de semana é só me perguntar! Isso não é porque eu gravo a previsão do tempo todo santo dia para o jornal e estou por dentro da meteorologia, não! Digo isso porque é batata: se for meu plantão pode ter certeza de que vai ter sol! Se eu estiver de folga, é chuva na certa!!!! Claro que isso é uma brincadeira, já peguei muuuuitas folgas ensolaradas e muitos plantões chuvosos também! Agora, convenhamos... depois de trabalhar quinze dias seguidos, acordar com um sábado chuvoso só é bom para quem gosta de "aproveitar" o dia de folga dormindo!!! Como esse definitivamente não é o meu caso, aproveito esse fim de semana de chuva - e de folga! - para falar da minha relação de amor e ódio, de jornalista e de viajante, com a previsão do tempo!

Pôr-do-sol em Ilha Bela, em uma das vezes em que a meteorologia colaborou e muito!

Sempre preferi o céu azul aos dias cinzas... o sol à chuva... o calor ao frio! Pra tudo! Seja para trabalhar ou para folgar, meu voto é pelos dias quentes e ensolarados! Mesmo assim, os dias gelados e nublados nunca tiraram meu humor... isso até eu ter a brilhante idéia de casar ao ar livre!!!! Atenção noivas e noivos: se quiserem se livrar de 50% do estresse pré-casamento ouçam esse conselho!!! Não planejem uma cerimônia ao ar livre! Sim, fica lindo... se São Pedro ajudar!!! E quem garante que ele vai colaborar? Ninguém! Meu casamento foi no finzinho do verão... e para garantir que as "águas de março" não iriam atrapalhar, fiz uma promessa! Se não chovesse no dia do meu casamento, eu NUNCA mais rezaria para que o sol aparecesse, em nenhuma outra ocasião!!! Tive sorte e - sim! - fez um dia lindo no meu casamento... mas a partir daí eu não poderia mais reclamar da previsão do tempo!

Casamento em um dia lindo e a promessa de não pedir mais nada a São Pedro!

Bom, assim como casamentos, viagens geralmente são planejadas com antecedência e envolvem muito investimento... como então não ficar na expectativa pela meteorologia??? Ao reservar uma pousada com piscina, nunca se sabe se o sol vai aparecer para poder pegar um bronze... ao comprar uma passagem para o Japão, impossível adivinhar se vai ter um terremoto... ao fechar um pacote de uma semana no litoral, ninguém garante que a chuva não vá resolver cair exatamente nesses sete dias! Difícil né? Por mais que se planeje uma viagem, não dá para fazer reserva do "sol" ou pagar uma taxa extra para que o tempo fique bom! Tem hotéis no litoral que até oferecem descontos para que, caso chova, o hóspede possa voltar com uma tarifa mais barata em uma outra oportunidade... mas não é a mesma coisa, né??? Então não tem como... por mais que se escolha a época do ano, a estação, por mais que se consulte a previsão do tempo antes, não há alternativa a não ser contar com a sorte!

Logo depois do casamento - quando gastei minha dose de sorte da vida inteira e fiz a tal promessa de não pedir mais por dias de sol - fui para a lua-de-mel na certeza de que seriam sete dias de chuva ininterrupta! Seria bondade demais de São Pedro me garantir casamento e lua-de-mel ensolarados!!!! Em Recife, quando chegamos, sol de rachar... mas dia seguinte, quando pousamos no fim da tarde em Fernando de Noronha, tempo horrível! Foi aí que eu me dei conta da besteira que eu tinha feito!!! Passaria a vida inteira sem poder reclamar com São Pedro pelo tempo ruim e os céus me castigariam por eu ter pedido sol apenas no dia do meu casamento!!!! Para minha surpresa, dia seguinte acordamos com um dia liiiindo e ficou assim durante toda a viagem! A maldição não se confirmava!!!!

Ano seguinte, em Orlando, fomos em pleno verão americano e pegamos muito sol, dias lindos! Com exceção de um dia em que estávamos no Hollywood Studios e o tempo fechou de repente. Começou a chover, ventar, todo mundo correndo para debaixo das marquises e para dentro das atrações do parques. Eu e meu marido - anestesiados pelo êxtase de estarmos no lugar onde todo mundo volta a ser criança, totalmente sob o efeito da poção mágica do "Dreams come true" - não corremos com a multidão! Ficamos dançando e cantando na chuva, "singing in the rain" total! Só depois fomos saber que aquilo foi reflexo de um tornado que havia passado pelo país, por isso a correria da galera!!! Afff caipira é uma m...! Ainda bem que não durou mais do que uma hora a tempestade e, em todos os outros dias, nenhum desses fenômenos "chiques" de países desenvolvidos atrapalhou a viagem!

Pessoa sem noção correndo no tornado na Disney!

Bom, até aí vi que minha parceria com São Pedro estava mantida... pegamos dias maravilhosos no Rio Grande do Norte, em 2009... frio de rachar nas idas à Campos do Jordão pra aproveitar o clima da montanha! Houve, nessa época, uma ocasião em que achei que, enfim, a maldição iria se concretizar... fomos passar no Natal na casa dos meus tios, em Curitiba, e de lá seguiríamos para o litoral de Santa Catarina. O tempo ficou horrível às vésperas do Natal. Curitiba é muito perto de Santa Catarina, tinha certeza de que nossa estadia lá seria com tempo feio... foi aí que vi que a meteorologia definitivamente gosta de mim! Foi só chegarmos na Guarda do Embaú para o tempo melhorar e fazer sol todos os dias!

Solzão na Guarda do Embaú, em Santa Catarina

Em todas as viagens seguintes foi assim, tempo sempre a favor... ok, não nevou como eu queria em Santiago, no Chile, mas tinha neve suficiente para esquiar e isso me bastou! Sim, choveu uma tarde em Las Vegas, mas foi estratégico porque foi exatamente no dia em que meu marido passou mal do estômago e precisou ficar no hotel. De resto, a meteorologia ajudou sim, sempre com dias ideais para cada destino... mas a confirmação de que - sim - eu tenho sorte com a previsão do tempo veio numa viagem também numa folga de Natal para Ilha Grande, no Rio de Janeiro. No primeiro dia até estava tempo nublado, mas depois fez um super sol, foi perfeito para mergulhar e enxergar tudo! Voltamos de lá às vésperas do Ano Novo, afinal, eu estaria de plantão no Reveillón. Exatamente no dia em que saímos de lá houve aquele desastre horrível com um deslizamento de terra que matou várias pessoas. Ou seja, eu não só tenho sorte com a meteorologia como o universo quer que eu viva mais tempo nesse mundo!!!! :)

Por falar em desastres naturais, agora vou parar de brincadeira e contar a verdade. Não é porque fez sol no meu casamento que eu tenho um pouco de receio de pedir por dias lindos... acho meio "injusto" reclamar da chuva porque ela vai estragar uma viagem. Tem direito a reclamar da chuva em mora em áreas de risco, quem não tem um teto, quem tira o sustento da terra e pode perder tudo caso venha um temporal! Não quem está na praia e quer ficar com marquinha de biquini!!!!! O jornalismo me ensinou isso... as incontáveis reportagens que fiz com gente desabrigada, com mãe que perdeu filho, com filho que perdeu mãe, com famílias que perderam o pouco que tinham me ensinaram isso, entre tantas outras coisas... as inúmeras matérias que fiz com pé na lama, enchente até o joelho, pauta desfazendo na mão por causa do papel molhado, gravações com o cabelo horroroso por ter tomado chuva ou com aquela capa horrível que deixa o repórter parecendo um duende! Trabalhar com jornalismo em dias de chuva SIM é complicado, ver a situação das pessoas que sofrem com os desastres naturais SIM é sofrível... por isso não me vejo no direito de reclamar de nada!!!!

Aproveito qualquer viagem, qualquer passeio, faça o tempo que for! Se vou para o litoral e chove - como neste fim de semana em que fui para Santos - não tem problema! Se não dá para pegar praia, a gente põe tênis e caminha na areia ou vai tomar alguma coisa no quiosque! Ou fica no apartamento mesmo lendo um livro, joga Imagem e Ação, gato mia, "quem bebe" hahahah! Ou então dorme, descansa, bate um bolo... ninguém vai morrer por causa de uma folga chuvosa na praia!

Então é isso... para viajantes - e jornalistas - não pode ter tempo ruim! A ordem é trabalhar feliz se estiver de plantão e colocar o pé na estrada animado se vier um abençoado fim de semana de folga, seja qual for a previsão da meteorologia!!! No mês que vem vou realizar o sonho de conhecer Londres, um lugar onde todos sabem que a garoa praticamente faz parte da paisagem! Então já estou decidida: chegando lá vou comprar um guarda-chuva temático e uma capinha de chuva para ser a típica turista que não deixa nada estragar a viagem!!! Faça chuva ou faça sol!!!


Beijos e até a próxima folga! ;)